sábado, 22 de agosto de 2009

Coisas de Ana Julia! A filhinha mais nova e sua mamãe! 25/08/09

Ah, eu quase não tenho falado dessa minha bonequinha mais nova. Isso é um fato!
A nossa menininha mais velha já está aumentando seu círculo social, já tem atividades, já anda muito danadinha e sempre tem uma estória, um fato, uma pergunta e uma observação na ponta da língua que nos derruba e derrete. Acho que é por isso que escrevo aqui suas peraltices para não esquecer de sua individualidade nessa fase linda e difícil de lidar, às vezes. Para deixar registrado para ela e nossa família tudo aquilo que ela aprontou, falou e vivenciou. E tudo aquilo que sentimos.
A fase que a Ana Julia está é muito parecida com a de todas as outras crianças. Sou coruja, sou mãezona, sou cega, surda e muda para o crescimento feliz e seguro de minhas meninas, mas sei que ela está passando por uma fase que é praticamente igual a todas as outras menininhas dessa faixa etária.
Ela não tem nada de diferente, ela não é melhor, nem pior que nenhum outro bebê.
Sei de tudo isso, mas por que será que quando ela começou sorrir, a sentar, a engatinhar, a explorar o ambiente, a andar, a ter cada vez mais dentinhos, a bater palminhas, a tentar beijar, a balançar a cabecinha simulando um não, a fazer sons esquisitos com a boca e língua, a sorrir e gargalhar, a querer pular na cama, a querer brincar com o gato e o cachorro, a querer subir em tudo, a gritar, a fazer sons que parecem estar querendo dizer mamãe, eu fiquei tão feliz, mas tão feliz que parecia que nunca tinha passado por isso antes com sua irmã Ana Luisa?
Ela está tão fofa, mas tão fofa que eu acho que não queria escrever sobre ela para não deixar claro minha completa e inteira devoção a esse serzinho que me deixa cada dia mais apaixonada por ela.
Não queria correr o risco de parecer uma mãe boba, daquelas que acham cada fato comum de seu filho o máximo e que conta para todo mundo repetidamente achando que aquilo só acontece com a sua cria.
Bem, posso até não contar para todo mundo tudo que está acontecendo de novo, comum e lindo com ela, mas que sou aquele tido de mãe lugar-comum, ah, isso eu sou, pois cada fase dela me deixa cada vez mais boba de tanta felicidade achando que ela é a meninas mais linda, mais esperta, mais fofa, mais única que existe no mundo.
Ela e sua linda irmãzinha, é lógico!
Ah, como são bobas essas mamães.
Bobas e felizes! Exageradamente felizes!

Nenhum comentário: