terça-feira, 3 de março de 2009

Coisas (antigas) de Ana Luisa! O computador, o inimigo!

Já faz alguns meses que isso aconteceu pela primeira vez, mas não uma única vez:

Um belo dia de manhã, estava eu no computador e a Ana Luisa (2 anos e 4 meses na época) brincando e assistindo dvd no chão da sala. Tínhamos brincado juntas por bastante tempo antes e já fazia uns minutos que estávamos em silêncio, cada uma no seu mundinho. Aí, de repente escuto uma voz suave:

-Mamãe, vamo mamãe...
-Aonde minha linda?
-Lá fola...
-Lá fora?
-É, mamãe, lá fola...
-Agora?
-É, mamãe, agola...
-Espera um pouquinho, tá? Mamãe está terminando um negócio aqui.

Depois de três segundos, escuto de novo, voz um pouco mais brava:

-Vamo mamãe!
-Só um segundinho, tá?
Ela se distrai um pouquinho e volta a falar comigo em tom nada amigável:

-Vamo, mamãe! Agola! Lá fola!
-Só um pouquinho, tá? Mamãe está terminando um negócio aqui.

Ela me olha com um olhar bravo que nunca tinha visto antes e diz:

-Teminá neócio NÃO mamãe! Qué i lá fola!

E eu já vendo que era tempo perdido argumentar com alguém de dois anos, tento ganhar mais um tempinho dizendo (ai esse vício):

-Só um pouquinho enquanto a mamãe desliga o computador, tá?

Quando menos espero, ela se levanta de onde está, chega perto de mim, olha o botão da tela e DESLIGA ela mesmo dizendo com doçura de novo:

-Ponto mamãe, deligô! Vamo agola?


Ai que vontade de apertar de beijos minha pequena! :)


PS: Você que está lendo isso aqui agora: se seu filho estiver perto de você, desliga isso AGORA e vai brincar com ele, hein? :)

Um comentário:

Andrea e Gigio disse...

Lu, tenho pensado muito nisso sabe, por muitas vezes, me pego no computador, sendo que eu poderia estar brincando com meu filho.
Em vez de deixá-lo em frete da TV (Discovery Kids), tudo bem que eu aprendi muitas coias nessas comunidades de mães e bebês, mas talvez, eu exagere um pouco.
Inclusive teve até um tópico na PR esses dias falando sobre isso... se queiser depois procuro o link e te passo.

Ontem foi a reunião do ensino infantil, da escola do meu filho, e as tias bateram muito nessa tecla: da importência dessa fase na vida deles.