segunda-feira, 21 de julho de 2008

Coisas de Ana Luisa! Ah, a segunda-feira! 21/07/08_30 semanas



"Ah, mamãe! Fica comigo! Não vai trabalhar não! " Se ela falasse certinho, seria assim que seria traduzido seu choro!

Ah, gente! Eu estou cansada hoje! Muito cansada! Estou sozinha com a Ana Luisa desde sábado.

Sei que parece pouco, mas quinta a noite e sexta praticamente não dormi. Quinta por causa da alegria da Ana Luisa em ficar com a gente! rs E sexta porque o Ni viajou de madrugada e eu acordei e não consegui dormir direito mais.

Aí, o fim de semana foi bruto. A Ana Luisa mais agitada do que nunca (será que pela ausência do papai dela?) e não querendo dormir nem na hora do cochilo. Lutando contra o sono de todas as formas possíveis e mais ativa do que nunca em todas as horas possíveis .

Fora que descobriu aonde fica os presentes escondidos dela, da Ana Lentilha, nossos, de quem não entregamos (isso acontece muito aqui) aí tudo que via queria abrir:

"É meu mamãe? É meu?"

"Abi mamãe! Abi!"

Parece fofo! Mas na primeira, no máximo segunda vez! E além disso, tem coisa que eu não queria abrir. Aí haja criatividade e paciência para ensinar o que é certo ou focar sua atenção em outra coisa. Antigamente quando ela era mais nova, era mais fácil. Agora ela chora, fica brava, não esquece mais, e fica aquela situação. Além disso, eu estava já cansada, grávida de barrigão e sozinha com ela sem tempo nem de ir ao banheiro sozinha. Imagina a situação!

Fora que ela quer brincar bruto, do tipo que eu e ela fazíamos antes e como ela faz com o papai dela. Quer pular, escalar a gente, subir nas costas, rir e rolar. Está no direito dela, mas eu não aguento mais! Minha barriga não deixa! Coitadinha dela e de mim! rs

Ainda a carrego sempre que ela pede e quem vê acha esquisito ver uma barrigudona carregando um serzinho enorme, mas ela ainda quer colo. Quer dizer, quer mais do que antes nessa fase pré-irmãzinha. E eu fico com dó! Mas não se preocupem, o médico sabe e me deu permissão!

Ela ama escrever, desenhar. E sempre que vê um lápis, ou me vê escrevendo, lá vai ela querer escrever com o que eu estiver escrevendo e aonde eu estiver escrevendo. Até aí, embora cansativo para quem está sempre escrevendo ou corrigindo provas, tudo bem. Mas o problema é que ela quer escrever no “papal”, no caderno, no chão, na parede, na colcha da cama e disfarça para fazer isso. Foge da gente, vem mostrar toda orgulhosa seus rabiscos nos lugares mais improváveis. E aí, o que se faz? rs

Agora, ela só quer comer ou beber o que a mamãe dela estiver comendo ou bebendo. Pode ser a mesmíssima coisa, mas tem que ser o que estiver comigo. Que lindinho a primeira vez, mas depois da centésima vez e de comer frio e ter que comer em prato de plástico com talher de plástico, acaba perdendo a graça. Mas ela adora e fica toda orgulhosa!

Bem, lembrei também que ela quer pegar tudo que está em seu guarda-roupa. Fraldas, roupas, produtos de banho, etc,etc. Mas ela não sabe guardar, não sabe o que pode ou não, o que estraga ou não, o que acaba irritando a mamãe dela depois da milésima vez pedindo a mesma coisa. Pedindo não! Abrindo a porta e me chamando quando não alcança e ficando brava quando eu digo não! Chorando, fazendo show! E haja paciência para ensinar o que pode ou não. De uma forma que mostre limites, mas sem exageros nas atitudes dos adultos. Como vou ensinar que não pode gritar se eu me descontrolar e gritar? Como vou ensinar que não pode bater ou morder se fizer o mesmo? É minha luta diária nesses momentos. Sou a favor de limites sim, mas não sendo incoerente. Como fazer isso cansada e sem a ajuda de ninguém nesse fim de semana? Haja paciência! Que vontade de gritar e sair correndo!

ai ai ai

Ah, outra coisa. Ela pede para eu colocar o "Buuuu" no dvd (Backyardigans fantasminha que ela adora). O dvd fica no alto, aí ela me chama, abre o dvd player sozinha, coloca sozinha (errado muitas vezes), fecha sozinha, e fica feliz, feliz!

Aí, eu penso : "Oba! Dez minutinhos para eu deitar e descansar a barriga que já está até dura" Vou para o quarto que é pertinho e que paz que nada, cinco minutos depois me chama, para que não sei, acho que quer minha companhia, mas para quem já viu esse dvd zilhões de vezes, isso não é nada engraçado.

Aí lá vai a paz que eu busco! rs

Ela tem dois cestos com brinquedos. Ela ama jogar tudo no chão e brincar se jogando no meio deles. Ela pode e deve fazer isso. É criança e tem que brincar, mas chega a noite na hora de dormir, eu sento com ela e guardamos os brinquedos. Quer dizer, guardávamos! Ela não deixa mais! Quer que fique tudo ali jogado. E quer brincar:

"-Mas é hora de dormir Ana Luisa!

-Não mamãe!

-Olha lá fora! Lembra que a mamãe falou que quando está escuro é hora de fechar os olhinhos, descansar para brincar um montão amanhã quando tiver sol?

- (Ela nem aí pra mim)

-Ana Luisa, vamos deitar. A mamãe deita aqui com vc!

-Não!"

Nem vou continuar aqui o resto da conversa para não irritar quem não tem filho! rs


Outra coisa é a luz. Quando dava uma certa hora, eu começava a apagar as luzes da casa e deixar só os abajures. Ritual de dormir, essas coisas. Pois bem, não está dando mais certo. Ela vai, dá um jeito e liga as luzes.

"-Ana Luisa, vamos apagar as luzes, tá? Está na hora de ficarmos quietinhas. Vamos ler um livrinho?

_(Ela feliz batendo palminhas)

- (Eu vou e desligo a luz e sento perto dela com o livro perto do abajur)

- Não! Não mamãe! (E vai lá e liga a luz brava)"

Bem, isso continua um tempo. Eventualmente apagamos as luzes, mas o processo...

Nosso ritual do sono está sendo jogada pela janela. Ela não quer nada mais do que fazíamos antes. Quer só brincar, brincar, brincar! E normalmente com o que não poderia, não deveria, na hora que não deveria! Vamos ter que ver o que fazer agora!

E a barriguda sozinha com ela?

Bem, quase chorando! Bem, quase não! Chorei por dentro, por fora, quis mesmo sair correndo esse fim de semana!

Maridos deveriam ser proibidos de viajar quando as esposas tivessem uma menininha chamada Ana Luisa de dois aninhos de idade e tivessem grávidas de 30 semanas! rs

Estou rindo agora, mas é porque a babá chegou e eu fiquei um pouco sozinha e isolada da situação de escrava do fim de semana! rs

Não me levem a mal! AMO minha filha! Mas esse fim de semana foi duro! Me senti testada!

Ah, a segunda-feira! Nunca foi tão bem vinda!

P.S. Se vc ainda não tem filhos, não deveria ter lido esse meu desabafo. Mas agora já é tarde! Ter filhos é a melhor coisa do mundo. De verdade! Foi a melhor coisa que me aconteceu , mas há momentos como esse SIM! E como há nessa fase! Ter dois anos e ainda ter uma mamãe grávida não deve ser fácil para ela. Nem para a gente! rs É ... a fase "terrible two" ganha nova proporção diante de uma gravidez!

Beijos e boa semana a todos nós!

Ah, o Ni chega hoje a noite! Vou virar madame! Não vou nem trocá-la! E se começar a dar birra, vou sorrir, levar ela pra ele e dizer que ela está com saudade do papai! rs
Ah, uma última coisa: o nome da irmãzinha NÃO é Ana Lentilha, mas é que ainda não escolhemos o nome e toda vez que falo pro Ni pra gente sentar e conversar sobre isso, ele me fala esse lindo nome! rsrs

Nenhum comentário: